Singularidade

singularidade

A Sombra de um eco surdo,

que ressoa no infinito abissal,

 transcende o alvorecer dos tempos,

como a Singularidade que antecede o estrondo,

Criador dos velhos deuses.


A densa e ilógica matemática das pedras,

agramatical sintaxe do absurdo,

que nas profundezas diacrônicas

produziam menos sentido

do que átomos sem energia.


Fundiram-se em concreto e fumaça os elementos:

conceito, imagem acústica e matéria.

Eclosão sintética:

entendeu-se a pedra.


Assim, fugiu do homem um rugido,

mas que era o universo inteiro.

Primeira palavra, pedra fundamental:

nasceu a Linguagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s