É preciso ser muito primário para achar que o sexo é um ato físico.

(Millôr Fernandes)

luxuria
Luxuria (Lust) (1558) – Pieter Van Der Heyden

Inculto corpo fálico

Corta a carne virgem

Com a lâmina selvagem

Dos instintos mais profundos.


Uma vaca procriadora

Muge num paroxismo involuntário

Enquanto sangra.


Na sala fria e insalubre,

Escorrem líquidos distintos,

Das entranhas de ambos.


Um odor di femmina,

Que dilata os olhos,

Estoura as veias

Num arfante gozo

Do macho que come.

Anúncios